quarta-feira, abril 26, 2006

Meu Pai

Meu pai 13/11/2005 18:58

USUÁRIO DO ORKUT: http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=8485503294727481483

Até então eu não sabia, ou fingia ignorar aquele desejo em mim. Ele nunca me fora interessante à primeira vista, pelo menos, eu não notara meu pai até que um dia meu amigo quase que tremendo me confidenciara, na maior cara de pau, que meu pai era um tesão. Arregalei os olhos, não por causa da declaração inesperada de meu amigo, mas por me pegar relutantemente concordando com ele, e por mais que eu quisesse, eu não consegui negar o que eu lhe havia respondido. Lutei para que meu olhar sobre meu pai fosse o mesmo de antes (apenas o olhar de um filho que amava e admirava seu pai), mas como a larva de um vulcão que agora eruge incessantemente, tornando manifesto o que era antes latente, meu novo olhar manifestava agora desejos contidos e inconfessáveis. Suas pernas peludas e atléticas, seus olhos verdes emoldurando um rosto másculo, simétrico e maduro e seus cabelos negros e lisos tinham agora um novo significado para mim. Fazia agora questão de entrar em seu quarto e fragrá-lo saindo do banho, por vezes inteiramente nu, por vezes cobrindo o corpo com uma toalha. À noite, meu corpo se contorcia de prazer na cama, pensando no corpo delirante de meu pai abarcando o meu, como um macho que cobre uma fêmea no cio. Eu era seu filho mais novo, entre três irmãos mais velhos, acabara de completar 18 anos, mas como caçula, eu ainda era paparicado por todos, por minha mãe, meus irmãos e, é claro, meu pai. Não sei se isso era uma vantagem para mim, visto, por vezes, meu pai, como os demais da família, ser excessivamente protetor e carinhoso para mim. Ele não me sabia com desejos que a religião de seus pais (meus avós) tornara proibido o incesto e o amor entre iguais, embora meu pai de longa data houvesse abandonado a fé que seus antepassados guardavam de tradição há séculos.
Eu não o queria mais apenas como meu carinhoso pai, mas como o amante de minh'alma, embora doesse a consciência roubar para mim o homem de minha mãe. Mas meu desejo me roubara a razão e me faria dali por diante agir estranhamente na busca por seduzir meu pai. Como disse antes, fazia questão de flagrá-lo saindo do banho e ainda, de ficar mais vezes perto dele e de ajudá-lo mais tempo na loja de peças e utensílios para bicicleta que ficava no térreo de nossa casa. Insistia em passar roçando sua pele e em uma vez em que estávamos sozinhos em casa, enquanto ele tomava banho, fingi muito sono e deitei em sua cama só de cueca, deixando à mostra as formas salientes de minhas nádegas. Ele me acordou, acreditando em meu cansaço e distração. Comecei a piscar discretamente os olhos para ele em algumas ocasiões e numa viagem para a casa de campo de meus tios, fiquei no banco de trás do carro, mirando o rosto de meu pai pelo espelho retrovisor, piscando os olhos duas ou três e mordendo os lábios e passando a língua discretamente pelos mesmos, enquanto abria à boca algumas vezes suspirando. A partir daí, o rosto de meu pai se tornou mais estranho e misterioso, como se começasse a indagar e a peceber minhas inquietantes intenções. Eu fiquei feliz, pois só saberia se eu teria alguma chance se ele começasse a se indagar o que poderia ir além de um olhar de um filho... Como a casa de campo de meus tios era pequena, tivemos que dormir, todos os homens, numa fila de colchões sob o chão da sala. É claro, fiz questão de dormir junto de meu pai, com as costas viradas para ele. Em certa hora da madrugada, aproximei meu bumbum para mais perto dele e pude sentir um volume que aumentava na medida em que eu me demorava encostado, embora tremendo de medo e emoção, com minha bunda em suas virilhas e coxas tão quentes...
Notei seu consentimento em me deixar ali tão pertinho de sua prova de virilidade e na escuridão da sala me demorei o mais que pude naquela situação, embora estivesse ofegante de desejo e sem fôlego. Meu pai fazia alguns movimentos de contração leves e discretos, até que ele parou, talvez por ter gozado sob a cueca. Levantamos pela manhã e quando olhei para meu pai, seus olhos não quiseram encontrar os meus. A partir daí, seu comportamento se tornou mais frio e arredio em relação a mim, embora eu percebesse que aquilo era sinal de que eu realmente mexera com os sentimentos dele sobre mim. Quando voltamos da viagem, de vez em quando seu olhar misterioso se voltava para mim, que continuei a fazer sinais sinuosos e lânguidos de desejo. Não demorou muito até que um dia estivéssemos de novo um dia sozinhos e enquanto ele tomava banho, me pus sob sua cama sem roupa, com minha bunda arrebitada à mostra. Não pude ver quando ele saiu do banho, porque meu rosto estava entre os travesseiros. Apenas senti seu toque suave fazendo voltar meu olhar para ele, que apontava com seus dedos seu membro que enduecia. Aquilo para mim se tornaria a maior emoção de minha vida até então. Não podia acreditar que finalmente teria meu pai para mim. Fiquei de pé e abracei-o. Ele não disse uma só palavra. Apenas suspirava. Desci minhas mãos por sobre seu corpo e agarrei seu membro potente já muito duro, com a glande rósea e bem desenhada. Coloquei em minha boca o instrumento que um dia inseminara a mim no ventre de minha mãe e quis apenas senti-lo lá, com uma pulsação forte e cheio de uma energia avassaladora. Como era lindo contemplar de joelhos o corpo másculo de meu pai, mostrando toda sua pujança e virilidade em suas formas viris e no seu membro latejante, quente...Fiz carinho nele com minha língua e lábios e, a partir daí, fui o mais feroz e voraz que pude com a minha boca.
Abocanhei seu pau como se nunca tivesse chupado outro pau em minha vida, mas aquilo era um presente para mim. Eu ia da glande à base e da base aos seus sacos tenros e carregados de leite. Ele gemia e dizia que queria me penetrar, e que desejava isto desde aquela noite na casa de campo. Queria ter em sua posse meu cuzinho ardente e febril. Eu tremi ao ouvir aquilo. Disse que sim e aquela estava prometendo ser uma foda maravilhosa. Meu pai, apenas com uma cusparada farta de saliva e tesão, lubrifica meu cuzinho e enfia com uma mistura de cuidado e desejo seu pau quente grande em mim. Eu não sabia o que era maior, se a dor ou a emoção de ver aquele cara, que mais do que nunca, representaria um tabu e um desejo mais do que proibido, adentrando as minhas entranhas com uma cara delirantemente deliciosa de prazer. Como estava numa posição que me permetia ver seu rosto, pedi por seus lábios e enfiei minha língua selvagemente em sua boca. Era um delírio transcendental, porque agora, em meios aos beijos tórridos, meu pai me fodia loucamente com movimentos intensos e cada vez mais rápidos de vai e vem. Por vezes, gostava de mirar meu cuzinho aberto e gostoso sendo fodido por sua pica. Tentamos outras posições, mas foi na mesma posição inicial em que ele me penetrou que com movimentos loucos de prazer ele despejou uma camada espessa e farta de sua porra em mim. Pude sentir sua porra escorrendo quente de meu ânus enquanto seu pau continuava lá enfiado e e já quase posição de descanso, com meu pai ainda dando os últimos urros de prazer, e imediatamente busquei com meus dedos um pouco daquela carga de esperma deliciosa que provei com minha boca e ainda fiz questão de compartilhar com ele o gosto de sua porra através de um beijo longo e demorado.
A partir daí, nossos momentos de prazer passaram a acontecer sempre que a ocasião permitia. Realizei muitas fantasias com meu pai. Transei muitas vezes com ele em seu carro, quando ele ia me buscar na faculdade. Uma vez fodemos deliciosamente no mato, quando toda a família realizava um piquenique perto de uma cachoeira. Me tornei seu companheiro constante, ia com ele malhar na academia, ou fazer caminhadas ou correr na praia junto com ele. Meu pai foi o melhor e mais ardente macho e amante que já tive, até que um dia me formei na faculdade, me casei, chegaram os filhos e tive que morar numa cidade distante, por conta do trabalho que eu e minha esposa havíamos arranjados. Quando o tempo e o dinheiro permitem, volto à minha cidade para rever minha família e, é claro, meu pai, mas hoje em dia somos apenas pai e filho, pois meu pai se recusa a repetir nossos heróicos e eróticos atos de amor, e o que se passou entre nós, fica apenas como uma ardente recordação do passado.

35 Comments:

At 1:53 PM, Blogger wmq8t74bmrs said...

While you read this, YOU start to BECOME aware of your surroundings, CERTIAN things that you were not aware of such as the temperature of the room, and sounds may make YOU realize you WANT a real college degree.

Call this number now, (413) 208-3069

Get an unexplained feeling of joy, Make it last longer by getting your COLLEGE DEGREE. Just as sure as the sun is coming up tomorrow, these College Degree's come complete with transcripts, and are VERIFIABLE.

You know THAT Corporate America takes advantage of loopholes in the system. ITS now YOUR turn to take advantage of this specific opportunity, Take a second, Get a BETTER FEELING of joy and a better future BY CALLING this number 24 hours a day.
(413) 208-3069

 
At 10:26 AM, Anonymous Anônimo said...

POR FAVOR CONTINUA A CONTANDO HISTORIAS!!!! ME GOZEI TODO COM A DA SAUNA COM O PAI

 
At 12:30 AM, Anonymous Anônimo said...

Bom demais, valeu.

 
At 2:38 AM, Anonymous Anônimo said...

queria eu ter um pai para poder tentar isso !!

valeuuu muito bom

 
At 4:13 PM, Anonymous Anônimo said...

Continue postando, são ótimos os contos.

 
At 12:00 PM, Blogger linfoma_a-escrota said...

sublime sublime


www.motoratasdemarte.blogspot.com

 
At 4:05 PM, Blogger Foxy said...

Foda-se.... Jura que é verdade!

 
At 7:50 PM, Blogger David said...

Muito bom. Prende a atenção.

 
At 8:25 AM, Anonymous Anônimo said...

Nunca li um conto entre pai e filho tão lindo! Parabéns!
Se quiseres trocar ideias, meu MSN é: aciao@ymail.com

Um abraço

 
At 8:20 PM, Blogger gabriel sperandio said...

Adoreiii...
Nao tenho certeza se isso e verdade...
Mais A historia e muito boa mesmo...
tenho desejos pelo meu pai, e faria tudo com ele..
e a pessoa que escreveu essa historia ver os comentarios Add o Msn ai...

gabriel_radar_msj@hotmail.com

 
At 6:48 PM, Blogger suwuang said...

Excelente

 
At 3:03 PM, Anonymous Anônimo said...

Eu to tentando seduzir meu pai. Alguém pode me dar umas dicas aiii...
Otimo conto!!1

 
At 3:05 PM, Anonymous Anônimo said...

adorei o conto.
Tenho fantasias de um dia chupar me pai todo , ja vi ele pelado e nossa o pau dele é lindo,ñ é muito grande não mais é bem grosso.

 
At 11:05 AM, Anonymous KAKO SAFADO said...

EU JA DEI PARA MEU PAI,SEU PAU É GRANDE E GROSSO,GOSTO DE SENTIR SUA PORA NO MEU RABO.SOU SEU VIADO,E DE OUTROS

 
At 9:54 PM, Anonymous Anônimo said...

Q tesão!

 
At 12:34 AM, Anonymous Anônimo said...

Nunca dei pro meu pai na verdade nem tenho vontade so dou pros outros parentes meus primos por exemplo eu adoroo o pau deles desde os meu 13anos que eu cavalgo neles!!!

 
At 1:07 PM, Anonymous Anônimo said...

caralho esse conto foi foda, agora eu vou comer minha subria, ela é muito puta e seu nome é diane eu ja fudir tanto aquela xota que acho que sou o p do f dela.

 
At 8:15 PM, Anonymous Anônimo said...

Continua todos esses contos são fodas :)

 
At 6:24 PM, Blogger stenio pessoa said...

adorei seu relato continua

 
At 2:44 PM, Anonymous Anônimo said...

Pura ficção; nota-se pelo tom de romantismo com as palavras não muito comuns escolhidas,o que deixou o conto muito artificial.

 
At 8:35 AM, Anonymous Anônimo said...

Hi there just wanted to give you a quick heads up. The words in your content seem to be running off the screen
in Safari. I'm not sure if this is a formatting issue or something to do with internet browser compatibility but I figured I'd post to
let you know. The design and style look great though!

Hope you get the issue fixed soon. Kudos
Here is my website : nfl jerseys

 
At 12:39 AM, Anonymous Anônimo said...

Hello to every body, it's my first pay a visit of this weblog; this web site includes awesome and truly fine data in support of readers.
My web site :: christian louboutin shoes

 
At 3:25 AM, Anonymous Anônimo said...

Can you tell us more about this? I'd want to find out more details.
my website: www.cheapnikenfljerseys-usa.com

 
At 12:55 AM, Anonymous Anônimo said...


Good info. Lucky me I found your blog by chance (stumbleupon). I have book-marked it for later!

 
At 7:07 PM, Anonymous Anônimo said...

Now I am going to do my breakfast, once having my breakfast coming again to
read other news.

my homepage - claraplusonline.com

 
At 6:31 AM, Anonymous Anônimo said...

I must try

My site green Smoke discount

 
At 9:32 PM, Anonymous Anônimo said...

Saved as a favorite, I really like your blog!


Feel free to visit my web site: race.coursein.net

 
At 4:52 AM, Anonymous Anônimo said...

Nice post. I learn something totally new and challenging on
blogs I stumbleupon on a daily basis. It's always exciting to read through content from other writers and practice something from other sites.

Visit my web page - dental implants costs

 
At 5:55 PM, Blogger joao paulo juliao macedinho said...

que loucura Rrrsrsrsrsrsrsrsrrsrsrs

 
At 4:53 PM, Anonymous Anônimo said...

Tenho 20 anos e procuro um paizao, um cara mais velho q curta incesto e queira ser meu pai. Me add isacanetta@hotmail.com.

 
At 4:57 PM, Anonymous Anônimo said...

Também já dei para o meu Pai e foi uma experiência incrível.
Estou apenas esperando a próxima chance de dar de novo, mas minha mãe quase não sai de casa.
Ficamos muitas vezes se agarrando e roçando pela casa já rolou ate boquete enquanto a não tomava banho.
As vezes tenho sentimento de culpa pois ele e quem me seduziu.
Mas quando rolou foi muito bom e sinto querer de novo...

 
At 7:09 PM, Anonymous Anônimo said...

Q legal

 
At 2:34 PM, Anonymous Anônimo said...

Adorei este conto, quando era novo dormi muito com o meu Pai e ficava sempre de conchinha á frente dele assim sentia o seu membro muito quente a roçar no meu cú dava-me um tesão enorme então eu tirava as cuecas para ele roçar e eu sentir o seu espérme tao bom, Era uma delícia.

 
At 5:36 PM, Anonymous Anônimo said...

Eu quando era muito novo vivia numa casa grande meu Pai trabalhava por conta dele portanto na hora da cesta ele ia para o quarto com a minha Mãe e eu passado um pouquinho lá ia espreitar e ouvir o gemer deles a terem sexo era tao bom que eu ficava com um tesão tao grande que me masturbava longamente, até pairava no ar o cheiro do leitinho de tanto fuderem, pois era na pitinha da minha Mãe no cúzinho que ela gemia tanto, a qual dizia amor fode-me devagarinho que me está a saber tao bem e não quero que me mago-es,ás vezes encontrava no cesto da roupa suja as cuequinhas ainda com leitinho devia ser quando acabava de fuder passava-as pela pitinha, ao ver ali aquele néctar grandes punhêtas eu fazia velhos tempos mas que ainda agora me lembro e fico cheio de tesão mas isto é normal em toda a gente só se não gostar de sexo!!! Eu acho que todos os filhos passam por isto.

 
At 4:58 PM, Blogger GayPornCum said...

Very good post ! (My blogs : GayWankers and GayPornCum).

 

Postar um comentário

<< Home