quinta-feira, agosto 18, 2005

Em família - parte 2

Ficamos duas semanas sem ir ao sítio, devido a outros compromissos de meu pai e do meu tio. Meu tesão e minha fantasia cresciam a cada dia. Meu tio não dizia uma só palavra sobre nós, não telefonava, e isso me deixava louco de ansiedade.
Finalmente, meu pai disse que teria de ir ao sítio na sexta-feira, para consertar algumas coisas que estavam quebradas e pediu-me que o acompanhasse, pois não queria dormir sozinho lá. Na hora de sairmos de casa, meu tio ligou e disse que iria junto. Meu pai passou em sua casa e fomos os três.
No sítio, os dois passaram a tarde toda consertando a churrasqueira, que estava rachando e com as grades enferrujando. Eu fiquei na piscina, observando os dois trabalhando nus como sempre, de olho no meu tio em particular. Sem que meu pai percebesse, comecei a me masturbar, olhando meu tio. Ele, com o rabo do olho, também olhava para mim. Quando seu pau começou a endurecer, ele se afastou do meu pai e foi para um canto onde só eu podia vê-lo. Segurou sua rola dura com as duas mãos e começou a se masturbar, olhando pra mim. Em pouco tempo pude ver jatos de porra sairem de seu pau, enquanto ele olhava pra mim, mordendo os lábios. Assim que seu pau diminuiu, voltou pra junto do meu pai e continuou a trabalhar no conserto da churrasqueira.
Na hora de dormir, meu pai disse-nos que seria melhor se os 3 dormissem na mesma cama, assim a casa não ficaria muito desarrumada pro dia seguinte, quando chegariam os amigos, e não seria preciso lavar tantas roupas de cama. E assim fizemos; os dois nas pontas e eu no meio. Assim que meu pai começou a ressonar, meu tio se aproximou de mim, me abraçando, lambendo meu pescoço, mordiscando minha orelha e enfiando seu pau no meio da minha perna. Meu pau, duro desde que deitara, pulsava de tanto tesão. Meu tio pegou no meu pau, passou o dedo na cabeça e foi recolhendo a baba que saía, lubrificando a entrada do meu cu, enfiando seu dedo grosso. Quando já estava bem lubrificado, encaixou a cabeça da pica no meu cu e começou a meter em mim, de lado, com cuidado pra não acordar meu pai. De vez em quando eu soltava um gemido mais forte, fazendo-o colocar a mão na minha boca para abafar o som. Ficamos naquele entra e sai do seu pau no meu cu um bom tempo. De repente, meu pai se vira pra nós e pergunta: “Mas que mexe-mexe e esse de vocês dois na cama?!”. E enquanto dizia isso, passou a mão sobre mim e foi direto no meu cu, onde encontrou o pau do irmão me fodendo. “Eu sabia que alguma coisa estava acontecendo entre vocês, seus sacanas!”. Disse isso e acendeu a luz do quarto. Eu não sabia o que dizer. Meu pai sentou-se na cama e, vendo nossa cara de bobos por termos sido pegos em flagrante, disse-nos: “Vai, continua. Agora terminem o que começaram.” E começou a alisar o próprio pau, fazendo-o crescer. Aos poucos. meu tio recomeçou a bombear seu pau em mim e eu fui relaxando. “Me responda”, disse meu pai olhando para o irmão, “naquele último domingo em que viemos aqui, quando vi vocês na piscina, você estava comendo meu filho, não estava?”. Meu tio respondeu afirmativamente, mas frisou que havia sido a primeira vez. “É, eu percebi pela cara de vocês que alguma coisa tinha acontecido”. Em seguida, meu pai começou a rir. “Lembra, quando a gente era adolescente?”. “Claro que lembro”, disse meu tio com voz arfante; “cada foda gostosa nossa, hein?!”. “Pois é, depois que casamos, nunca mais nos fodemos”. Eu fiquei surpreso com aquela conversa e perguntei: “Vocês transavam entre vocês dois quando eram adolescentes?!”. Meu pai meneou a cabeça afirmativamente, completando: “Seu tio adorava chupar minha rola e dar pra mim. E eu gostava também”. Dizendo isso, ainda sentado na cama e se masturbando, aproximou seu corpo de nós dois. Meu tio pediu que meu pai sentasse com a perna bem aberta e, sem tirar o pau do meu cu, fez-nos passar por cima de uma das penas do meu pai e nos colocou frente a frente ao seu pau, fazendo com que sua rola enorme e molhada ficasse perto da minha boca. Porém, passando a cabeça por cima da minha, meu tio abocanhou a rola do irmão e começou a chupá-la, com seu rosto roçando o meu. Meu pai jogou a cabeça pra trás em êxtase, enquanto meu tio o chupava. Num determinado momento, meu tio parou de chupar e me fez engolir a rola do meu pai, sem que meu pai percebesse, pois ainda estava com a cabeça jogada para trás. Quando abaixou a cabeça e me viu chupando sua rola, foi tomado de um tesão tão grande que gozou na minha boca. Meu tio ajudou-me a lamber toda a porra que ainda saía do pau do meu pai, matando a saudade daquele leite que há muito tempo não tomava. “Gozou primeiro, já sabe o castigo, lembra?”, disse meu tio. Meu pai, recuperando o fôlego, sorriu e disse que sim. Meu pai ficou de 4, meu tio saiu de dentro de mim e começou a comer meu pai na minha frente, deixando-me louco de tesão ao ver a rola enorme do meu tio entrar e sair do cu do seu irmão. “Quer experimentar?”, perguntou-me o tio. Nem precisei responder. Levantei logo e enfiei com tudo o pau naquele cu já lubrificado e preparado pra mim. Não demorou muito pra eu gozar. Meu tio, com o pau na boca do meu pai, acabou gozando quase junto comigo. Caímos os 3 na cama, fodidos e lambuzados, adormecendo na hora, eu no meio, sendo abraçado por aqueles dois homens maravilhosos. Acordei no dia seguinte, com o pau do meu pai querendo entrar em mim. Relaxei e deixei mais uma rola familiar me foder o cu. Meu tio acordou e vendo a cena, meteu sua rola na minha boca. Nossa transa acabou no chuveiro, onde nós 3 gozamos um no outro. Durante o banho, meu tio contou ao meu pai que tinha começado a ficar com tesão por mim naquele domingo, quando me vira dando o cu e chupando meu irmão e meu primo. Meu pai ficou superexcitado ao saber que meu irmão mais velho e meu primo também curtiam uma transa entre homens. Enquanto eu contava tudo o que tínhamos feito a 3 na sauna, meu pai, de pau duro, ia se masturbando, até que gozou mais uma vez na nossa frente. Começamos, então, a bolar um plano pra fazermos uma orgia homossexual em família.

2 Comments:

At 1:08 AM, Anonymous Anônimo said...

Que sorte vc ter entrado na vara de dois homens maduros. Adoro dar pra coroas pois sabem fuder gostoso, rasgam um rabo

 
At 4:17 PM, Anonymous paulo46 said...

na primeira parte eu te disse que seu irmão e deu primo te fizeram de puto particular mas eu esqueci de seu tio que te disse que vocêpodia ser talvez bissexual mas viado ou bicha jamais mas ele seu primo e seu irmão trataram como viado agora nesta ida ao sitio seu tio continuou te usando como puto particular.

 

Postar um comentário

<< Home