quinta-feira, agosto 18, 2005

Aparando os pêlos com papai

Papai sempre foi um homem muito vaidoso, que procurou manter seu corpo sempre em forma praticando natação e caminhadas. Mesmo aos 40 anos, é um homem muito atraente. Constantemente bronzeado, arranca suspiros de muitas mulheres... e de homens também.
Em nossa casa, acima da edícula construída nos fundos do terreno, papai fez uma piscina, cercada por altos muros, o que lhe permite bronzear-se completamente nu, pois ele não gosta da marca de sunga em seu corpo perfeito. Embora não tenha pêlos no peito e nas pernas, os tem em quantidade na região da virilha. Mas não gosta de excesso de pêlos e, por isso, quando eles começam a crescer, ele os apara, deixando-os bem rentes à pele. Isso faz com que ele fique praticamente liso e seu corpo bronzeado reluza inteiramente.
Cresci vendo papai aparar seus pêlos da virilha. Era um ritual que me fascinava. Ele sentava-se na privada, de pernas abertas, ligava o seu aparelho de barbear elétrico e com o acessório de aparar as costeletas, ia aparando seu pêlos. Com a mão esquerda segurava seu pau, colocando-o de um lado para outro, conforme ia passando o aparelho, que segurava com a mão direita. Conforme ia mexendo no seu pau, esse ia crescendo em sua mão. Quando isso acontecia, ele olhava para mim sorrindo e piscava o olho, brincando: “A cobra do papai está saindo da toca!”. Eu adorava ver a “cobra” do papai dura em sua mão. E quando acabava de aparar seus pêlos, papai largava o aparelho de barbear e segurava seu pau com as duas mãos e ficava mexendo nele, até que saía um creme branco que voava em direção à sua barriga e ao seu peito. Só quando já era adolescente descobri que aquilo que papai fazia é masturbação. Comecei a pedir a papai que deixasse eu espalhar aquele creminho branco pelo seu corpo. E ele deixou. Era meio pegajoso, mas eu espalhava pelo seu peito, pela sua barriga e pelo seu pau já amolecido e, quando era muito, também pelo seu rosto. Depois papai entrava no box do banheiro e se lavava todinho. Quando terminava seu banho, deixava-me passar creme hidratante em sua virilha, para não irritar a pele com os pêlos recém-aparados.
Meu sonho era ter pêlos na virilha, como papai os tinha, mas somente para também poder apará-los. Uma vez, enquanto ele aparava seus pêlos, lhe perguntei se eu um dia também ia ter pêlos no pau; ele disse, então, que ia me ajudar a realizar o meu sonho naquele dia. Pegou cola branca, lavável com água, passou em volta do meu pau e fixou seus pêlos aparados em mim. Me levou para a frente do espelho e pude ver a nós dois com pequenos pêlos em volta do pau. Lembro-me que, embora pequeno, meu pau ficou durinho, fazendo com que o de papai também endurecesse.
Papai ficou muito orgulhoso de mim quando, já adolescente, surgiram os pêlos em minha virilha. Ele já havia notado, na piscina, que meu pau estava crescendo. Quando os pêlos já estavam crescidos, papai chamou-me um dia para me ensinar a apará-los. Sentou-me na privada de pernas abertas, como ele fazia, e, ajoelhado à minha frente, foi passando o aparador de costeletas do barbeador elétrico pelos meus pêlos, mostrando que não podia tocar na pele, caso contrário cortaria todo o pêlo e poderia também feria a pele da região, que é muito sensível. Com uma mão passava o aparelho e com a outra segurava meu pau, colocando-o de um lado para outro para facilitar o trabalho. Assim como acontecia com ele, meu pau também endureceu, fazendo com que papai brincasse, dizendo que a minha cobra estava crescendo e também saindo da toca. Rimos juntos. Terminado o serviço, papai levantou-me e sentou-se na privada. Pediu então que eu aparasse os seus pêlos, para ver se eu aprendera direito. Fiz como ele fizera em mim e ele aprovou o meu serviço. Seu pau também acabou endurecendo na minha mão. Terminado o serviço, ele pediu-me para sentar no chão do banheiro e começamos, os dois, a bater uma punheta. Eu sentara à sua frente e ele, olhando-me, se masturbava com o pau voltado em minha direção. Quando gozou, não virou o pau para a sua barriga, como sempre fizera, mas mirou-o para mim, fazendo com que sua porra me atingisse a cara, o peito, a barriga e o pau. Gozei também, misturando nossas porras em meu corpo. Papai levantou-me e, ainda sentado na privada, espalhou nossas porras pelo meu corpo, como eu sempre fizera com ele. Em seguida, beijou-me os 2 mamilos, com uma pequena sugada que me deixou arrepiado. Depois fomos tomar banho, um esfregando o corpo do outro.
Eu ia crescendo e meu corpo cada vez se assemelhava mais ao corpo perfeito de papai. Poucos pêlos e bronzeados por igual. Meu pau também já estava bem grande, um pouco maior que o de papai.
Numa de nossos seções de aparagem de pêlos, depois de gozar em mim e espalhar nossas porras pelo meu corpo, papai aproximou seu rosto do meu corpo e começou a lamber minha barriga. Parava, olhava-me nos olhos e continuava. “Está gostando?”, perguntou-me à medida que ia lambendo. Eu apenas balançava afirmativamente a cabeça, adorando a sua língua em meu corpo. Sua boca desceu dos meus mamilos para a minha barriga, meu umbigo... e foi descendo mais. Meu pau endureceu de novo. Papai o segurou, levantou-o e passou a lamber o meio das minhas pernas e o meu saco. E o meu tesão aumentando.... Finalmente, colocou meu pau na boca e começou a chupar. Parou, olhou-me nos olhos e perguntou-me: “Está tudo bem pra você? Está gostando?” Louco de tesão e com a respiração arfante, só pude dizer: “Continua, pai!” Ele abocanhou minha rola e sugou com vontade. Como se tivéssemos combinado, deitamo-nos no chão em posição inversa, de frente um para o outro, e eu também abocanhei sua rolona dura e melada. Fizemos um delicioso 69, nos sugando com desejo e vontade incontrolável. Não resisti mais e gozei na boca de papai e ele, quase imediatamente após o início da minha esporrada em sua boca, gozou na minha boca. Deitamos de costas no chão do banheiro, um ao lado do outro. Quando a respiração de papai voltou ao normal, ele sentou-se com as costas na parece e colocou minha cabeça em seu colo. Olhou-me nos olhos e sorriu ternamente. E disse-me: “Ficou um pouco da minha porra no canto da sua boca”. Puxou-me para si, passou a língua onde a porra escorria e recolheu-a. Em seguida, dirigiu sua língua com a porra para a minha boca. Abri-a e acolhi seu leite precioso. A língua de papai invadiu minha boca e um beijo carinhoso uniu nossos lábios e nossas línguas.
Ficamos nos beijando por um longo tempo, um beijo suave, amoroso, de carinho e de reconhecimento. Levantamo-nos e nos banhamos. Abraçados nus, com nossas varas duras se cruzando, continuamos a nos beijar debaixo do chuveiro. Senti uma vontade louca de ser possuído pelo meu pai. Já que estávamos descobrindo o prazer sexual um com o outro, queria descobrir todas as dimensões desse prazer. Sem nada dizer, virei-me de costas para meu pai e deixei seu pau tocar minha bunda, enquanto sua boca beijava-me as costas, o pescoço e mordiscava a minha orelha. Seu pau melado foi forçando caminho em direção ao meu cu. Passei sabonete e, na mesma hora, a cabeça da rola de papai entrou em meu cuzinho virgem. Doeu um pouquinho e eu estremeci. Papai disse-me para relaxar. E foi metendo devagar em mim. O desejo era tão intenso, que acolhi sua rola dentro do meu cu com certa facilidade. Após entrar tudo, papai começou o movimento de vai e vem, entra e sai. Num ritma lento, eu podia sentir cada vez que ele tirava todo o pau do meu cu e o metia todinho de novo. À medida que sua respiração ficava mais ofegante, o ritmo de investida do seu pau no meu cu aumentava. Chegou um momento em que ele a tirar e meter tão rapidamente que senti meu cu esquentar. De repente, papai abraçou-me forte, parou de se mexer e, com o pau duríssimo dentro de mim, gozou em minhas entranhas. Com o rosto encostado em meu rosto, ouvia seu gemido ao meu ouvido. O tempo todo eu estava com meu pau nas mãos. Quando papai gozou, embora eu também tivesse vontade de foder ser cu, não agüentei segurar e gozei. Era a terceira gozada daquela tarde, mas a porra saiu forte em direção à parede do banheiro.
Naquela noite, papai procurou-me em meu quarto de madrugada e, após chupar muito meu pau, sentou nele e o cavalgou por várias horas, enquanto, abraçados, nos beijávamos. Depois de gozar abundantemente em seu cu, papai colocou-me na posição de frango assado, à beira da cama e, de pé à minha frente, meteu sua vara em mim até gozar. Ao menos uma vez por mês, quando aparamos nossos pêlos, nossos corpos se encontram para dar vazão aos nossos desejos, às nossas carícias, ao nosso carinho mútuo.

38 Comments:

At 2:05 AM, Anonymous Anônimo said...

adorei o conto e gozei muito com ele tambem ja fodi muito com meu pai e um amigo do colegio, pena que depois que eu fiz quinze anos meu pai não quiz mais brincar assim comigo.

 
At 2:42 AM, Anonymous Anônimo said...

Doentes...
Na família deveria haver respeito...
Vou denunciar esse mal uso da internet...

 
At 11:26 AM, Anonymous Macho Amador said...

Amigo O site nao obriga ninguém a vê-lo, vc entrou aqui pq quis, dane-se sua moral e seus bons costumes, mtos desses contos nem verdade são, deixe o cara narrar em paz, ele nao lhe obrigou a ler nada aki, dane-se.
Ah Mto bom o conto.

 
At 2:57 PM, Anonymous Anônimo said...

Muito bom a historia
apesar de qe eu nunca vo faze isso com ngm da minha familia, mto menos homem e com nenhum amigo meu, apenas com mulheres!
mais msm assim o criador disso teve mta criatividade.

 
At 9:27 PM, Anonymous Anônimo said...

Que delícia, quem me dera poder fazer também.

 
At 3:18 AM, Anonymous Anônimo said...

legal adorei

 
At 12:43 PM, Anonymous Anônimo said...

Embora fictício, o relato é muito excitante. Não sei se sou a favor ou contra, mas contos com membros de familia, dá um tesão na gente, princimpalmente quando é com tio ou padrasto...muito bom este conto.

 
At 2:29 PM, Anonymous Anônimo said...

eu quiria fazer sexo com algum garoto de 11 anos marcar o encontro no tanque rua virginia vidal 134 apt104

 
At 8:55 PM, Anonymous Anônimo said...

q tesao de relato numca fiz mais gozei igual um loko parabens continue

 
At 5:42 AM, Anonymous Anônimo said...

oi muito bom teu conto, como queria fazer isso tb o,,, queria arrumar u cara mais velhos pra podermos brincar de pai e filho,,, adorei nota 10 meu email b.cavalheiro@bol.com.br

 
At 11:53 PM, Anonymous Anônimo said...

Muito bom mesmo... eu sempre tive desejo de fazer isso com meu pai porém o máximo que consegui foi sentir o cacete dele em minhas coxas, logicamente ele estava dormindo, em compensação, meu tio que por sinal eram gemeos me fodeu aos 12 anos...

 
At 1:55 PM, Anonymous Anônimo said...

bom,se e verdade ...nao sei.so sei que gostei..ate gozei tb. num cuzinho bem familiar...eu REALMENTE como o meu filho* que tesao de cuzinho cor de rosa.loirinho...sem um pentelho ainda...mas engole minha piroca td. .no inicio foi complicado... demais.apertadinho,nao sabia nem chupar.eu ensinei...e eu chupo ele tb.so nao dei ,mas ainda vou dar pra ele COM CERTEZA....adoro um MACHINHO de bundinha pra cima,E um grelinho avantajado...quero vc e seu filho ..no meu pau.

 
At 3:26 PM, Anonymous Anônimo said...

nunca fiz mas só de me imaginar emseu lugar ja fico excitado .

 
At 4:39 PM, Anonymous paulomalettaoliveirajunior said...

estou aki pensndo q estou no seu lugar e vc no meu batendo uma punheta bem gostosa pra depois ter uma foda bem gostosa a tres .

 
At 1:36 PM, Anonymous Anônimo said...

Bom, se é verdade ou não, gostei muito.

 
At 11:29 PM, Anonymous Anônimo said...

Eu sou hetero e comecei a me imaginar no seu lugar.
Muito legal. Apesar de uma pessoa querer sempre se manter excitada com mulheres, admito que fico um pouco excitado com homens.
Muito bom, aposto que você gostou.

 
At 2:50 PM, Anonymous Anônimo said...

agrosaf@bol.com.br

tenho essa experiencia com minha filha sandra de 15 aninhos
me escrevam eu conto

 
At 8:40 PM, Anonymous Anônimo said...

adorei esse conto isso tambem acontee com migo mais e com meu irmao e o meu tio,,,tenho vontade com meu pai mais nao sei como vai ser sua reasao,,,me ad ges-ley2hotmail.com

 
At 8:41 PM, Blogger gesley said...

adorei esse conto isso tambem acontee com migo mais e com meu irmao e o meu tio,,,tenho vontade com meu pai mais nao sei como vai ser sua reasao,,,me ad ges_@hotmail.com

 
At 10:40 AM, Anonymous Anônimo said...

às vezes tenho um desejo enorme de sentir o prazer de ume relação desse tipo. sentir o pau do próprio pai deve ser sublime. seu esperma então...

 
At 10:16 PM, Anonymous Anônimo said...

ADOREI SENTI TANTO CALOR QUE LEMBREI DOS BANHOS COM MEU TIO.

 
At 7:46 AM, Anonymous Anônimo said...

Adrei....Pena q ñ tenho pai p tal aventura,,,VELAU!!!!!

 
At 10:05 PM, Anonymous Anônimo said...

eu amei esse conto eu queria q meu pai fizesse isso comigo,mas eu ñ tenho pai nem amigos ,mas adoraria se alguem fizesse isso comigo eu tenho 15 anos e adoro sexo gay eu to muito afim eu gosei muito com esse conto e vcs num liguem naum pra esses otarios q ficam deixando esses comentarios ,se eles ñ gostão e pq eles ficam entrando no saite??
manda eles toma no pipipipi
eles num sabem o q e bom

 
At 5:00 PM, Anonymous Anônimo said...

eu tenho um enteado e uma vez, ele me mostrou algumas fotos de sexo que ele tinha no computador, eu peguei um CD com várois videos de sexo e ficamos assistindo.
Não demorou muito e estávamos os dois se masturbando, eu não tirava os olhos do pau dele, era pequeno, mas muito duro, vermelho e cheio de veias. eu estava morrendo de vontade de chupar o pau dele mas não tive coragem. ele acabou indo gozar no banheiro para nao sujar o chao e os moveis.a imagem dele segurando o pau duro dele até hoje me excita, mas nunca mais fizemos o mesmo

 
At 11:04 AM, Anonymous Anônimo said...

Trepei inúmeras vezes com o meu irmão mais velho, mas já éramos adultos. Não rola mais pq ele mora no MS e eu no RN, longe pra caramba, né? Mas, no início do ano ele esteve aqui e não é que agente teve uns pegas. Só pra relembrar de quando éramos iniciantes.

 
At 7:29 PM, Anonymous Anônimo said...

gostaria ser contactado por homens com experiencia incestuosas, obrigado, sou Gustavo, correio: soyguineo28@yahoo.com

 
At 1:18 AM, Anonymous Anônimo said...

Nossa que conto lindo. Eu gozei muito. Quem me dera se meu pai me fodesse também.

 
At 5:14 PM, Anonymous Anônimo said...

nossa, vcs podiam aparar o meus pelos tambem, quero me tocar com vcs 2, algum dia.TESUDOS DA PORRA!!!!!

 
At 5:14 PM, Blogger justin said...

ja transei com meu pai quando eu era pequeno , ele havia estava bebado e dei o remedio para dormir e chupei gostoso o pau dele .

 
At 12:14 AM, Anonymous Anônimo said...

Tenho 15 anos e tenho vontade de dar meu cu pro meu pai. Quero seduzi-lo me ajudem com sujestões !!!!

 
At 11:38 PM, Anonymous Anônimo said...

Eu adorei esse conto me lembra as noites de tesão c o meu primo...

 
At 7:50 AM, Anonymous Anônimo said...

Já trepei com meu pai e foi inesquecivel! Dormia de sunga e seu pau saiu.Eu vi e fui guarda lo. Quando peguei no caralho ele pulsou na minnha mão.Começei a mama lo e ele acordou e deixou. Mamei até gozar.Depois ele guardou e continuou dormindo.Depois nunca mais.Nem tocava no assunto.Mais foi otimo sentir o gosto de sua porra!

 
At 4:10 AM, Blogger marcos fernandes said...

ja comi meu filho ele e gay e muito bom foi o primeiro a comer o cuzinho dele hoje nao nao tranzo mais com ele nao nem falamos nisso mais os dias que comi ele foi muito bom hoje em dia como mais o cu da minha mulher que a buceta amo comer um cu pena que meu filho esta namorando mais minha mulher adora hoje em dia da o cuzinho

 
At 10:43 AM, Anonymous Anônimo said...

olha tenho este desejos dentro de mim, só que pretendo um dia realizar, nuca tive experiencia com homem nã faço ideia de como seja, se alguem tiver afim favor enviar email para:
regiao de SE.
jocagrafica@hotmail.com

 
At 6:48 PM, Anonymous Anônimo said...

Qdo tinha 8 anos já brinquei com um menino no cavalinho mas so foi isso
Gostaria de amizade com meninos de 8 a 15 anos .
msn Skype
ubi_selva15@hotmail.com
adoro bater punheta

 
At 6:48 PM, Anonymous Anônimo said...

Qdo tinha 8 anos já brinquei com um menino no cavalinho mas so foi isso
Gostaria de amizade com meninos de 8 a 15 anos .
msn Skype
ubi_selva15@hotmail.com
adoro bater punheta

 
At 6:48 PM, Anonymous Anônimo said...

Qdo tinha 8 anos já brinquei com um menino no cavalinho mas so foi isso
Gostaria de amizade com meninos de 8 a 15 anos .
msn Skype
ubi_selva15@hotmail.com
adoro bater punheta

 
At 6:49 PM, Anonymous Anônimo said...

Qdo tinha 8 anos já brinquei com um menino no cavalinho mas so foi isso
Gostaria de amizade com meninos de 8 a 15 anos .
msn Skype
ubi_selva15@hotmail.com
adoro bater punheta

 

Postar um comentário

<< Home